6 contribuições para quem não programa, que podem ajudar o Software de código aberto

Contribuir com o software livre!!! Cairá muito bem em seu currículo!! É um trabalho gratificante.

Você pode ter ouvido pessoas que fazem essas declarações, ou uma parecida com esta, muitas vezes durante toda a sua carreira. Eles não estão errados – contribuir para o software livre é um esforço gratificante em múltiplas dimensões – mas quando os engenheiros de software aconselham a outro engenheiros de software a contribuir com o código aberto normalmente é para contribuir com linhas de código. Esta é uma afirmação justa a se fazer, mas na realidade existe inúmeras oportunidades para contribuir com o software livre sem que seja preciso escrever se quer uma linha de código.

Como? perguntaria você, pequeno gafanhoto!!!

Vamos ver a seguir algumas forma de contribuir com o software livre que não seja programando.

Difundir

As contribuições que não seja com código para os softwares de código aberto frequentemente envolve a divulgação de um projeto que você esteja envolvido. Se você esta envolvido com a ultima biblioteca visualização gráfica de dados do JavaScript, e a utiliza para visualizar seus dados, poderia considerar dividir com a comunidade suas experiências e suas técnicas numa palestra. Esta é uma grande forma de desenvolver sua própria reputação e atrair mais usuários para o projeto.

Reportar Bugs (erros/falhas)

Mais usuários quer dizer mais relatórios de erros e/ou falhas. Mais relatórios de falhas significa mais consertos de erros. Mais consertos de erros significa programas melhores. É isso mesmo!!! Você agora indiretamente, mas de forma significativa, contribuiu para melhorar o programa sem escrever uma linha de código.

Mentor

Algumas vezes esses relatórios de erros podem ser um pouco… bem, escasso de informações relevantes. Isto pode levar um logo tempo até que os desenvolvedores do projeto trabalhem com o autor do relatório de erros para entender completamente o escopo do problema. Este é um tempo valioso que poderia estar sendo dedicado ao desenvolvimento do projeto. É ai onde você entra!! Ensinando os marinheiros de primeira viagem em como fazer o seu primeiro relatório de erros, escrevendo bons relatórios é algo muito valioso e um processo sutil que pode salvar o time principal de desenvolvimento ou qualquer projeto de código aberto de muita dor de cabeça. Mas isto pode indicar que você tenha que escrever um pouco de código, mas idealize que você estará sendo o mentor de outro desenvolvedor durante o processo.

Escrever

Agora se você não gosta de falar em publico e não encara buscar erros ( e eu não posso cupa-lo por isso), você pode escrever palavras, não código, em nome do software livre (código aberto). Um blog informativo como esse que você esta lendo (dropsteh.org) que fale sobre um projeto em particular que é útil e atrair mais usuários para esse projeto (e todas as benesses que possa vir junto). Se artigos de um blog é esforço muito grande para você, considere responder questões sobre tecnologia em lista de e-mail, StackOverglow, ou no Twitter. Esta é uma ótima maneira não só de desenvolver seu conhecimento, mas também contribuindo de volta para a comunidade e mantendo essas informações disponíveis.

Realizar Workshop ou Encontro

Se você é um gerente de projeto que é obsessivo e extrovertido, você deve considerar a realizações de workshop e Encontros em sua cidade sobre um determinado projeto que você utilize. E isso dá a chance de criar uma comunidade não digital sobre esse projeto. Estas comunidades podem ser valiosas para as pessoas que não podem estar online o tempo todo (sim, elas existem, e elas são importantes) e para esses indivíduos que preferem colocar um rosto no avatar quando querem interagir com outros usuários do programa.

Melhorar a segurança

Finalmente, algo que muitas vezes é negligenciado nos projetos de código aberto é a parte de segurança. Se você tem experiência com segurança cibernética ou testes de segurança, considere doar suas habilidades para melhorar esses projetos. Encontrando e providenciando correções para essas brechas de segurança é uma forma direta de melhorar o programa e a experiência do usuários com o projeto.

Conclusão

Eu nunca gostei do termo código aberto porque  força os desenvolvedores a pensar dentro dos limites restritos de bytes, bits e linha com 80 caracteres. E o software livre é muito mais que isso. Ele é conhecimento aberto, compartilhamento aberto, crescimento aberto, aprendizagem aberta, debate aberto é um impulso constante. O programa mais fantástico não foi criado na frente de um computador e não há motivos para limitar a sua capacidade de contribuir com software livre por um editor de texto e um teclado.

Fonte: opensource.com

Matias Jr., Edson de L.

Funcionário de empresa PRODAM S/A a 12 anos, graduando em Estatística pela Universidade Federal do Amazonas, entusiasta do mundo Linux e dos softwares livre.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: